Alguém disse e eu concordo:
"Não comer carne é um gesto simbólico da minha vontade de viver em harmonia com a natureza; o homem precisa de um novo tipo de relação com a natureza, uma relação que seja de integração em vez de domínio, uma relação de pertencer a ela em vez de possuí-la. "
(Pierre Weil, psicólogo e educador francês, fundador da UNIPAZ – Universidade Internacional da Paz)

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Ref. Earthlings - partes 2 e 3:

Postei as duas partes no mesmo dia porque achei que deveriam ser vistas em seqüência. Uma dúvida sempre fica pipocando dentro de mim quando vejo cenas gravadas em abatedouros, como essas: a que grau de insensibilidade um ser humano precisa ter chegado, para aguentar - às vezes, até se divertir com - um trabalho desse tipo? Será que algum dos papais e mamães que insistem para que seu filho 'coma toda a carne do prato' sonha para ele um futuro promissor como açougueiro ou encarregado de abate num frigorífico? Por quê não, se é uma 'carreira' tão digna e necessária para a humanidade?

Earthlings (Terráqueos) - Parte 3 de 10

Earthlings (Terráqueos) - Parte 2 de 10

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Earthlings (Terráqueos): Parte 1 de 10

Para ajudar a refletir:

Esta é a primeira parte do documentário de Shaun Monson, narrado por Joaquin Phoenix e com musica do Moby. Concordo com o que Peter Singer disse: se eu pudesse fazer com que todo mundo assistisse um filme, seria este!

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Ecoterrorismo?!

Pensei, desisti, repensei... e acabei colocando um link para a Alf (Animal Liberation Front) na minha lista de sites que merecem uma visita. Tá legal, eu admito que eles são radicais - um amigo meu os classifica como ecoterroristas! Mas, no fundo desse meu coração indignado, às vezes eu bem queria ter coragem pra detonar a propriedade privada mantida às custas da exploração e do sofrimento... Imagino que os abolicionistas que ateavam fogo em senzalas deviam ser considerados terroristas naquela época. Alguma dúvida sobre a legitimidade dos incêndios criminosos daquela época?

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Informação...

Acho que adotar uma dieta vegetariana - mesmo que apenas por indicações médicas - leva, inevitavelmente, a buscar mais informação sobre direitos dos animais, alternativas para uso de animais em educação ( visite o site InterNICHE Brasil), consumo de produtos não-testados em animais (o PEA tem uma lista das empresas que testam ou não-testam)... Aos poucos, vou incluindo aqui os sites que visito regularmente e que tem algo (sério) a dizer. Temos que expor as imagens, os vídeos, escancarar a crueldade que a indústria da carne camufla para não agredir os corações sensíveis que compram aquela picanha maturada no supermercado, higienicamente embalada, mas fazem cara de nojo se tiverem que assistir ao abate, ver a pele ragada e o sangue correndo, ouvir os gritos de dor de um animal que nem entende o que estão fazendo com ele. Será que haveria tantos canívoros no planeta, se todos eles tivessem que capturar a presa e matá-la eles mesmos? Desculpem, mas hoje estou (literalmente) irada!

Questão de sobrevivência?

Ouvi hoje: "A verdade é que a civilização (?!!) não pode mais sobreviver sem a criação de animais. Imagine o que aconteceria com a economia mundial se todo mundo parasse de comer carne? Seria a ruína total..." Me lembrou os discursos dos barões do café, tentando argumentar com os abolicionistas, prevendo que o país seria incapaz de sobreviver sem a mão-de-obra escrava - o que justificaria a manutenção da escravidão!

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

On the road again...

E meu computador deu pau! Ainda bem que o prejuízo não foi grande - perdi meus e-mails e meus contatos do Outlook, mas isso tem remédio. O resto foi restaurado com um backup que em boa hora eu resolvi manter. Mas fiquei fora do ar e não deu pra manter o blog atualizado - e eu pensei que seria fácil, agora que estou temporariamente fora do mercado de trabalho. Há vários assuntos sobre os quais quero comentar, mas preciso estabelecer critérios: sobre o que vou falar primeiro?
A falta de grana vai me impedir de por em prática minha idéia de 'férias com atitude': há meses venho namorando os projetos dos Ecovoluntários. Se é pra gastar dinheiro, é uma ótima idéia ajudar a financiar um projeto que eu considere legal - e ainda terei a chance de passar minhas férias rodeada de bichos e envolvida com gente que acredita nos mesmos valores que eu. Mas... acho que vou ter que adiar os planos!